segunda-feira, junho 19, 2006

Vamos a exame!


Às 9.00, o toque de entrada será uníssono em todo o País. É o arranque da primeira fase dos exames nacionais do secundário, em que participam quase 177 mil estudantes. Uma megaoperação que, a contar também com as provas de cem mil alunos do 9.º, custa ao Estado 6,5 milhões de euros e mobiliza 14 500 agentes policiais.
Para mais de 73 mil estudantes, o futuro começa a decidir-se já esta manhã, com as provas de Português A e B do 12.º ano. A maioria do total de inscritos nesta primeira fase continua a ter por objectivo a entrada na faculdade: é o caso de 113 175 estudantes que fazem o exame para aceder ao superior. Na quarta e na sexta é a vez de 104 mil alunos do 9.º ano mostrarem o que valem a Português e Matemática.
Segundo o Júri Nacional de Exames, há mais 56 mil estudantes inscritos na primeira fase do secundário do que em 2005. Na origem deste aumento - que eleva para mais de meio milhão o número de provas a realizar a partir de hoje - estão os exames das disciplinas bienais do 11.º ano, que ocorrem pela primeira vez.
Mas esta não é a única novidade este ano. Os alunos dos cursos tecnológicos passam a estar dispensados das provas, a menos que queiram ingressar no ensino superior. O exame de Filosofia deixa de ser obrigatório para quem só quiser concluir o 12.º E esta é a primeira prova de fogo aos novos programas, introduzidos nas turmas que entraram para o 10.º em 2003/2004.
in DN

1 Comments:

Anonymous maria prof said...

estive como vigilante no exame de português. Um exame fácil, na minha opinião. Ainda bem que os alunos não ficaram prejudicados por, lhes ter "caído" em cima uma prova de que não sabiam (quase) nada. Não houve questões -tipo, não houve prova modelo...etc.etc...

segunda-feira, junho 19, 2006  

Enviar um comentário

<< Home