terça-feira, junho 12, 2007

Ministra da Educação regressa ao Parlamento para explicar nova polémica


O PS aprovou hoje a audição da ministra da Educação na Assembleia da República, onde Maria de Lurdes Rodrigues será confrontada com várias polémicas, como a da exclusão da Associação de Professores de Matemática de uma comissão de acompanhamento por críticas à governante.

Depois de no final de Maio o PS ter aprovado a audição da ministra da Educação sobre o processo disciplinar movido ao professor e ex-deputado do PSD Fernando Charrua, devido a um comentário à licenciatura do primeiro-ministro, os socialistas voltaram hoje a votar favoravelmente outros três requerimentos para ouvir Maria de Lurdes Rodrigues.

Um dos requerimentos, apresentado pelo PSD, requeria a audição da ministra da Educação para "o cabal esclarecimento" dos "estranhos factos" que envolveram a saída da Associação de Professores de Matemática da comissão de acompanhamento do Plano de Matemática, noticiada na edição de hoje do PÚBLICO.

No requerimento, os sociais-democratas referem que, segundo informações divulgadas pela própria associação, o abandono "deveu-se ao facto de um director-geral do ministério da Educação ter convidado esta associação a deixar a referida comissão", na sequência de críticas públicas a Maria de Lurdes Rodrigues.

"É uma notícia extremamente grave", afirmou o vice-presidente da bancada do PSD Pedro Duarte, considerando que é mais uma nota a demonstrar "que o Governo convive muito mal com as críticas".

Outro requerimento sobre a mesma matéria, apresentado pelo Bloco de Esquerda, solicitava igualmente a audição da ministra da Educação na Assembleia da República. Durante a discussão dos requerimentos na Comissão Parlamentar de Educação, a deputada Cecília Honório justificou o pedido do seu partido por considerar que a saída da Associação de Professores de Matemática da comissão de acompanhamento do Plano de Matemática constituiu "uma sanção por delito de opinião".

O terceiro requerimento, da autoria do PCP, e que foi igualmente aprovado, referia-se às audição de Maria de Lurdes Rodrigues acerca das condições de acesso à categoria de professor titular. "O que pode estar em causa é a exclusão de 20 mil professores do acesso à categoria de professor titular", explicou o deputado do PCP João Oliveira.

Pelo PS, o deputado Fagundes Duarte justificou o voto favorável à audição da ministra da Educação por ter "todo o interesse em que as matérias em causa sejam esclarecidas".

Assim, Maria de Lurdes Rodrigues deverá deslocar-se à Comissão Parlamentar de Educação antes das férias de Verão do Parlamento, altura em que será confrontada com as polémicas que têm envolvido o seu ministério ao longo do último mês.
in LUSA