terça-feira, junho 12, 2007

Sociedade Portuguesa de Matemática lamenta caso na comissão de acompanhamento


O presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática, Nuno Crato, considerou hoje "lamentável" que o Ministério da Educação tenha convidado a Associação de Professores de Matemática a sair da comissão de acompanhamento do Plano da Matemática após ter criticado a ministra.

Este episódio "é lamentável", comentou hoje Nuno Crato, em declarações à Lusa.

O PÚBLICO avança na edição de hoje que a Associação de Professores de Matemática (APM) foi convidada a sair da comissão após criticar publicamente as declarações da ministra, Maria de Lurdes Rodrigues, sobre os exames nacionais do 9º ano, no final de uma reunião de balanço do primeiro ano do Plano de Matemática, a 22 de Maio.

Nessa reunião, a ministra disse que "pela primeira vez o país associa os resultados não apenas à 'performance' dos alunos, mas também ao trabalho das escolas e dos professores, para o melhor e para o pior".

Em reacção, a APM, presidida por Rita Bastos, criticou "a ausência de sentido pedagógico" e "a leitura muito simplista e redutora do que é esse trabalho e a educação".

À parte desta situação, o presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática considerou "uma pena" que a estrutura que dirige nunca tenha feito parte nem nunca tenha sido convidada para a comissão de acompanhamento do Plano de Matemática. "É pena, porque temos sido uma das instituições que mais tem criticado as orientações curriculares, pedagógicas e do ensino em geral, ao longo dos últimos anos", adiantou.

in LUSA