segunda-feira, março 31, 2008

Oh Joana, em que MUNDO é que vives?



É evidente que os jovens têm uma irreverência própria. É também evidente que sempre a tiveram. Finalmente é igualmente evidente que as políticas deste Ministério da Educação e as modernas teorias da Educação têm colocado a autoridade, imprescíndivel à actividade docente, em terrenos no mínimo pantanosos.

5 Comments:

Anonymous Luis said...

Há demasiado histerismo a discutir esta questão da disciplina nas escolas por parte de quem não está a trabalhar nas escolas e que não tem nada de importante a dizer para o tema.
É impressionante a quantidade de comentadores que a propósito de restabelecer a autoridade do Professor, e o respeito e o controlo dos comportamentos dos jovens nas escolas, já estão com o desejo das escolas autoritárias, das hierarquias, dos castigos, e impôr as leis dos colégios privados. Isso é querer voltar atrás no tempo, isso é pensar que os alunos de agora são como nós eramos à 20 anos, isso é uma fantasia, é viver noutro tempo ou planeta.
Já escrevi no Eduquês que achava que neste caso da aluna que luta pelo seu telemovel devia haver expulsão. Mais á distancia acho hoje que estava a ser demasiado intolerante. Quem está com a turma é que tem que julgar os compoertamentos de miudos de 15 anos. Quem conhece os alunos á 4 meses e trabalha com eles diáriamente é que tem que saber avaliar as pessoas que está a formar e em conjunto com os Pais, Professores e Escola, procurar encontrar medidas para corrigir estas atitudes irresponsáveis. Mas isto são miudos. E precissam de ser ajudados na sua formação com técnicos que se calhar as escolas não têem.
A Joana coitada, é a prova em pessoa de que os professores universitários são muito mal representados na televisão , e se há uma crise na educação é na universidade onde ela dá aulas, coitados dos alunos que lhe vão parar ás mãos.

terça-feira, abril 01, 2008  
Blogger José Luiz Sarmento said...

Joana Amaral Dias estava tão zangada que nem foi capaz de pensar que a autoridade que ela defende, baseada só no carisma, precisa de ser complementada pela autoridade delegada nos Professores pelo Estado.

Sejamos claros: os professores suficientemente carismáticos para não precisarem do apoio da lei são uma minoria. No outro extremos há outra minoria de professores que são tão débeis, tão moles, que mesmo com o apoio da lei e dos regulamentos nunca conseguirão ter autoridade sobre os alunos.
No meio está a maioria dos professores; têm capacidade para "conquistar" a sua autoridade, como quer a Joana Amaral Dias, mas essa capacidade não chega ao ponto de o poderem fazer com turmas "difíceis" em que ainda por cima a relação de poder está invertida.

terça-feira, abril 01, 2008  
Blogger adam brown said...

Hello I just entered before I have to leave to the airport, it's been very nice to meet you, if you want here is the site I told you about where I type some stuff and make good money (I work from home): here it is

sexta-feira, abril 04, 2008  
Blogger Fenridal said...

SECURITY CENTER: See Please Here

sexta-feira, abril 04, 2008  
Blogger pedro_nunes_no_mundo said...

Oh, meu caro... Quando o tema é a menina Amaral Dias, tenho uma tendência natural para lhe perdoar as boçalidades.
Coisas de afeições de que já falámos... :-)

Mas que a pobre é um duplo cromo chapado, infelizmente, é-o: o do míope militante BE e o da bela loura calada!...

sábado, abril 19, 2008  

Enviar um comentário

<< Home