terça-feira, julho 07, 2009

Duplica percentagem de reprovações a Matemática nos exames do 12º ano


A média do exame nacional de Matemática A, 12.º ano, desceu de 12,5 para 10 valores, tendo mais do que duplicado a taxa de reprovação à disciplina, segundo dados do Ministério da Educação hoje divulgados. Entre 2006 e 2008, a média nesta prova tinha subido de 7,3 para 12,5 valores, enquanto a média dos alunos internos melhorou em igual período de 8,1 para 14 e a percentagem de reprovação caiu de 29 para sete por cento.

Para a tutela, este resultado traduz “menos investimento, menos trabalho e menos estudo” do lado dos alunos, na sequência da “difusão da ideia que os exames eram fáceis” por parte da comunicação social.

Em declarações à RTP, a ministra da Educação defendeu ainda que os resultados menos positivos deste ano “provam que os exames não eram fáceis”. “Tivemos provas mais justas, mais adequadas e sem truques”, afirmou Maria de Lurdes Rodrigues. E acrescentou: “É uma ilusão imaginar que é o Governo que determina a maior ou a menor facilidade dos exames”.

Ainda assim, a titular da pasta da Educação afirmou que “globalmente os resultados não apresentam grandes diferenças em relação aos anos anteriores”, já que “as notas são positivas e isso é um progresso enorme”. Questionada sobre a descida a Matemática, Maria de Lurdes Rodrigues respondeu que, mesmo assim, a disciplina “manteve-se positiva”.

Este ano, a média no exame dos estudantes internos, que frequentaram a disciplina durante todo o ano lectivo, foi de 11,7 valores e a taxa de reprovação subiu para os 15 por cento.

Na prova de Matemática B, 10.º/11.º ou 11.º/12.º, a média desceu um valor, de 11,4 para 10,4, enquanto a taxa de reprovação à disciplina subiu ligeiramente, de sete para dez por cento.

Na Matemática Aplicada às Ciências Sociais, a média melhorou, de 9,6 para 10,7, tendo por isso descido a percentagem de reprovações à disciplina (13 por cento em 2008 contra 11 por cento em 2009).

Quanto a Português B, o exame com mais provas realizadas, a média melhorou, passando de 9,7 para 11,1 valores, tendo a percentagem de chumbos caído para metade: oito por cento contra quatro por cento em 2008.

Na área das Humanidades, registaram-se melhorias em quatro das cinco disciplinas, já que a Geografia A/Geografia registou-se uma descida, apesar de pouco significativa, de apenas 0,1 valores.
Nas Ciências, a média do exame de Biologia e Geologia desceu de 10,5 para 9,5 valores - taxa de reprovação subiu de oito para 11 por cento - enquanto o exame de Física e Química A continua a registar média negativa, tendo inclusive descido: de 9,3 para 8,4 por cento.

No total, dos 27 exames realizados, apenas quatro registaram uma média negativa: Biologia e Geologia (9,5), Física e Química A (8,4), Geometria Descritiva A (9,8) e Latim A (9,8).

Em 2008, seis exames registaram média abaixo dos dez valores, sete em 2007 e oito em 2006.
Treze exames registaram este ano piores médias, 12 melhoraram e dois mantiveram exactamente a mesma média.

Nas 27 provas, a média global foi de 11,7 valores.

in LUSA

1 Comments:

Blogger Shadow3700 said...

O mais estranho será essa senhora ter idom antes desses resultados, para a televisão dizer que se os alunos diziam que os exames eram fáceis mostrava o empenho e o investimento que o ministério tem feito nas escolas.

quarta-feira, julho 08, 2009  

Enviar um comentário

<< Home